POSTAGENS RECENTES

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

14 NOVEMBRO - DIA NACIONAL DA ALFABETIZAÇÃO



Photobucket


O Dia Nacional da Alfabetização foi instituído pelo decreto 59.452, de 3/11/1966, assinado pelo presidente Castello Branco.
A data - 14 de novembro - foi escolhida em homenagem à data do decreto no 1.9402, de 1930, que criou o ministério da Educação e Cultura.

Em 1968, o presidente Costa e Silva assinou o decreto 63.326, de 30/9/1968, que conservou o dia da comemoração, mas alterou dispositivos para efetuá-la.
Hoje, a alfabetização constituiu a mais importante ferramenta para que a pessoa possa exercer a sua cidadania. A Constituição Federal brasileira de 1988 estabelece, no artigo 205, que "a educação, direito de todos e dever do Estado, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho" .
De acordo com a Constituição, o ensino fundamental é obrigatório e gratuito, até mesmo para as pessoas que não foram alfabetizadas na idade própria, visto que o acesso ao ensino obrigatório é direito público subjetivo.

No artigo 208, inciso VII, § 2o, a Constituição preceitua que "o não-oferecimento do ensino obrigatório pelo Poder Público, ou sua oferta irregular, importa responsabilidade da autoridade competente". É também ao Poder Público que compete "resencear os educandos no ensino fundamental, fazer-lhes a chamada e zelar, junto aos pais ou responsáveis, pela freqüência à escola".
Tais dispositivos contribuíram para haver melhoria no nível de escolaridade no país, embora seja grande o número de crianças maiores de 7 anos que se acham fora da escola.

Desde 1995, houve decréscimo no índice de analfabetismo, mas não se sabe efetivamente qual é a percentagem daqueles que conseguem chegar a 9a série*(8a série do fundamental), ou seja, daqueles que concluíram o período que proporciona uma alfabetização satisfatória, de conformidade com os especialistas em educação, cujo conceito é adotado internacionalmente.

Com as constantes mudanças na sociedade, com o fenômeno da globalização, das tecnologias da informação e da comunicação, os currículos escolares necessitam de revisão e atualização para refletirem as necessidades reais dos estudantes, de forma a viabilizar um aprendizado adequado a cada realidade.
Não há desenvolvimento econômico e social sem educação: pesquisas mostram que a alfabetização constitui motor para a expansão econômica.



Photobucket


Veja mais imagens AQUI



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails