POSTAGENS RECENTES

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

16 FEVEREIRO - DIA DO REPÓRTER



Photobucket
Hoje é o dia do Repórter.
Ele fareja a informação,
sempre em busca de uma boa reportagem.

Para a tarefa, não mede esforços.
Com a pauta na mão, entrevista as fontes,
pesquisa os dados e checa tudo o que
pode servir na hora de redigir a matéria.



O repórter é uma das mais importantes pessoas que trabalham nos meios de comunicação. Ele pode exercer a função de locutor, enviado especial ou mensageiro. O repórter é a testemunha ocular de um acontecimento. Mediante sua atuação, podem ser vivenciadas as emoções do fato que está acontecendo. Ele busca a informação, colhe os dados, verifica as fontes, entrevista ou confronta as pessoas. Depois apura e organiza esses dados, para que se transformem em matéria viável.

O repórter que está no início de carreira, ou recém-formado, é chamado de "foca", que significa profissional inexperiente no cargo, novato, recém-saído da faculdade. Aquele que se deslumbra com as primeiras tarefas que recebe; que deixa passar detalhes importantes.

Com o tempo ele vai largando aos pouquinhos a vida de "foca" para se aventurar na profissão com as próprias pernas. Estamos falando do repórter, responsável pela elaboração das notícias que serão veiculadas em jornais, revistas ou em programas jornalísticos de rádio e televisão. Desde a fase de pesquisa até a redação.


Tem também o repórter que não redige as matérias, mas se encarrega de abastecer o veículo de comunicação com imagens do fato a ser noticiado. É ele o repórter fotográfico, se trabalha em jornal impresso, e cinematográfico, caso atue em televisão. Seu trabalho, é necessário e importante, às vezes é premiado pela originalidade ou mesmo pela audácia da imagem gravada. Esses profissionais se complementam dentro da redação. Alguns coletam os dados e verificam as fontes, outros escrevem e revisam o texto final; os demais documentam os acontecimentos em imagens, sejam fotos ou vídeos. Tudo isso faz da profissão do jornalista-repórter um leque de oportunidades e especializações que abrigam todos os talentos. E existe o repórter de internet, responsável por escrever para sites de conteúdo.

Para ser um repórter, é necessário primeiramente cursar a faculdade de Jornalismo. dentro da área da Comunicação Social. As atividades dos repórteres e jornalistas, na verdade, se confundem e respeitam a mesma ética e os mesmos objetivos. Depois, é pernas pra que te quero e bom trabalho.

Photobucket


Quando Gutenberg inventou a imprensa há mais de 500 anos, por certo não imaginava o quanto revolucionaria o mundo. Com o advento dos tipos móveis, os livros começaram a sair da clausura dos mosteiros e passaram a ser impressos (daí o nome) em uma escala cada vez maior.

Ao longo dos anos, com o conhecimento se tornando acessível a um número maior de pessoas, começaram a surgir também outros formatos narrativos. Assim, os livros contariam as histórias, o passado. O jornal surge para relatar os acontecimentos mais recentes. O termo imprensa deixa de ser apenas a "máquina impressora" e passa a designar os meios de comunicação de massa.

Dentro deste contexto, a figura do repórter merece destaque. Personagem que surge com os jornais impressos, o repórter é o responsável por trazer aos leitores as últimas notícias. Hoje eles estão em todas as mídias, seja o jornal, a TV, o rádio, e até mesmo a Internet.

Na busca pela verdade, o repórter desempenha o trabalho de um verdadeiro investigador. Mas não basta descobrir a informação. É preciso saber contá-la através de uma linguagem clara, objetiva e acessível ao seu público.

Em seu livro Elementos do Jornalismo, Bill Kovach e Tom Rosenstiel (2003: 22-23) elaboraram uma lista com nove itens fundamentais para o exercício da profissão:

• A primeira obrigação do jornalismo é a verdade.
• Sua primeira lealdade é para com os cidadãos.
• Sua essência é a disciplina da verificação.
• Seus profissionais devem ser independentes dos acontecimentos e das pessoas sobre as que informam.
• Deve servir como um vigilante independente do poder.
• Deve outorgar um lugar de respeito às críticas públicas e ao compromisso.
• Tem de se esforçar para transformar o importante em algo interessante e oportuno.
• Deve acompanhar as notícias tanto de forma exaustiva como proporcionada.
• Seus profissionais devem ter direito de exercer o que lhes diz a consciência.


Uma profissão muito importante, pois ele é responsável por transmitir as informações necessárias para nosso dia-a-dia.
Importante por que ele precisa ser criativo, culto e principalmente imparcial.

Parabéns a todos os profissionais
e viva a liberdade de expressão!



Momento histórico

O Emocionante Último Dia do Repórter Esso


Photobucket


Repórter Esso (também conhecido como O Seu Repórter Esso) foi um noticiário histórico do rádio e da televisão brasileira. Foi o primeiro noticiário de radiojornalismo do Brasil que não se limitava a ler as notícias recortadas dos jornais, pois as matérias eram enviadas por uma agência internacional de notícias sob o controle dos Estados Unidos da América. O repórter Esso era patrocinado por uma empresa estadunidense chamada Standard Oil Company of Brazil, conhecida como Esso do Brasil. Os locutores que fizeram maior sucesso no noticioso foram: Gontijo Teodoro, Luiz Jatobá e Heron Domingues. Os slogans mais famosos eram: "Repórter Esso, o primeiro a dar as últimas" e "Repórter Esso, a testemunha ocular da história". O Repórter Esso esteve no ar de 28 de agosto de 1941 ao último dia de 1968. (...)

O Repórter Esso terminou suas transmissões em 31 de dezembro de 1968. Na última edição, transmitida pela Rádio Globo do Rio de Janeiro, a partir das 20:25 da noite, o radialista Guilherme de Sousa fez a identificação da emissora e dando a hora certa, antes de anunciar: "Alô, alô, Reporter Esso! Alô!" Ao som das tradicionais trombetas, o locutor Roberto Figueiredo entrou no ar, noticiando sobre as festividades do ano novo (1969).

Durante a leitura das principais notícias dos últimos 27 anos do Repórter Esso, ao chegar no 5:15 do vídeo abaixo, repare que Roberto Figueiredo faz uma breve pausa. É nessa parte que ele começa a chorar e se emocionar. E, no 6:00, é que muda o tom de voz de locutor, ficando mais embargado. Roberto tentou se recompor e, aos prantos, encerrou o último Repórter Esso, desejando uma boa noite e um feliz ano novo.

"Boa Noite e um Feliz 1969. São os votos da Esso"



Último Repórter Esso


2 comentários:

  1. Mais uma postagem excelente Eterna Apaixonada! Que bom ler e conhecer detalhes tão bem elaborados. Emocionante o vídeo. Adorei!
    Beijão
    Danilo

    ResponderExcluir
  2. Que blog interessante! Parabéns pelas postagens de ótimo conteúdo e lindas imagens!
    Sua sensibilidade nos cativa, Voltarei.
    Abraços
    Fernando Antônio

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails